segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Tempestuous (série “Estranhas maravilhas”), de Lesley Livingston

Minha irmã e eu terminamos de traduzir Tempestuous, o último livro da trilogia Estranhas maravilhas, de Lesley Livingston. Nos próximos parágrafos vou comentar um pouco sobre esse livro e a trilogia – não vou revelar nenhum grande segredo, mas aqueles que não gostam de saber de nenhum detalhe antes de lerem os livros talvez devam parar por aqui.

Como todo livro final de uma série de fantasia, este é bastante... tempestuoso. (Não por acaso, a peça de Shakespeare que está sendo ensaiada pelos Avalon Players, o grupo teatral do qual Kelley faz parte, é A tempestade.) Kelley e Sonny precisam enfrentar os mais terríveis obstáculos. O teatro Avalon Grande foi destruído. Auberon, o rei do Inverno, está à beira da morte. Os poderes de Sonny são devastadores e incontroláveis. Para protegê-lo, Kelley precisa abandoná-lo. Alguns Guardiões Jano se rebelam e atacam seres mágicos inocentes. Alguém está por trás de muitos desses acontecimentos nefastos. Quem? E será que Sonny e Kelley conseguirão superar todas essas adversidades?

Falando da trilogia como um todo, talvez os fãs de romances se surpreendam ao perceber que os protagonistas, Sonny e Kelley, não são modelos de perfeição. Eles têm defeitos, como qualquer pessoa normal – mesmo que eles estejam bem longe de serem “pessoas normais”. Pelas resenhas de leitores que li, alguns acham que isso enriquece os personagens e até facilita a identificação do leitor com eles, mas outros se ressentem disso, achando que isso prejudica o aspecto romântico da história. Segundo essas resenhas (na Amazon e em blogs), a maioria dos fãs de romance gostou da trilogia, então acho que o balanço final é positivo, nesse aspecto.

Eu me diverti bastante com essa série. O que mais aprecio em Lesley Livingston é o seu humor irônico, e a capacidade de criar personagens secundários fascinantes. Eu me apaixonei por alguns dos personagens desta trilogia: Bob, Tyff e o Cavalheiro Jack são deliciosos; Quentin e as Bruxas da Tempestade me fizeram dar boas risadas; Carys é uma verdadeira heroína; Mab, com toda a sua perversidade, é uma personagem muito bem construída. Mas, acima de todos, me apaixonei pelo Lobo Fenris. É, eu gosto de personagens complicados... (E Lesley parece gostar também, porque ouvi dizer que o Lobo Fenris reaparece no mais novo livro dela, Starling.)

Outro aspecto em que achei que a autora se saiu muito bem foi o modo como ela integrou as peças de Shakespeare ao enredo. Funcionou muito bem, enriquecendo a trama central.

Na tradução, creio que o maior desafio foi, exatamente, traduzir os versos de Shakespeare de um jeito mais leve e atual (em comparação com a maioria das traduções que já foram feitas), já que estávamos traduzindo uma série juvenil. Mas sem exageros – afinal, Shakespeare é Shakespeare. Outro desafio foi tentar reproduzir em português os jogos de palavras, para preservar o humor do texto original.

Acredito que a trilogia Estranhas maravilhas irá agradar especialmente aos fãs de romance, aventura e magia. Mas eu não ficaria surpresa se você, mesmo não sendo fã desses gêneros, viesse a encontrar estranhas maravilhas nessa série...

3 comentários:

Unicorn Kawaii disse...

Meu Deus!!!!!!! Você sabe quando o Starling e o Tempestuous vão ser liberados?????? (Obrigada por postar isso!)

Cláudia Martins disse...

Unicorn Kawaii, não sei te responder, mas posso perguntar para a editora. Só que agora é fim de ano, talvez eles demorem pra responder. Obrigada pelo comentário!

Cláudia Martins disse...

Olá, Unicorn Kawaii. A editora me respondeu que o próximo livro da série será lançado no primeiro semestre de 2015.

Postar um comentário